sexta-feira, 12 de setembro de 2014

A KKK gaúcha

Rio Grande do Sul, setembro, 2014.

CTG incendiado no interior do estado, em, represália a um casamento coletivo, onde um casal homoafetivo realizaria sua união.


"Já existiam muitos indicativos de que isso poderia acontecer quando começou esta lambança" _ presidente do MTG, Manoelito Savaris, sobre o incêndio criminoso, nessa madrugada, do CTG que previa receber um casamento coletivo no sábado, incluindo uma união civil entre duas mulheres, em Santana do Livramento. Antes disso, outros três casais gays desistiram, temendo ameaças e represália - Ricardo Pont

É a KKK gaúcha se manifestando publicamente.

Por MARIA,L.P.

Nenhum comentário:

Postar um comentário