domingo, 27 de julho de 2014

O sexo só é libertador quando nos permitimos ser livres

Uma vez, alguém com quem eu ficava, perguntou se eu já havia ficado com um amigo nosso em comum.
Esse amigo,  era justamente o cara com quem perdi minha virgindade.

De fato, mantenho por ele um carinho especial,  pois foi uma pessoa extremamente significativa em  minha vida... não pelo romance (porque eu não estava apaixonada), não pela mística do momento (porque não foi planejado), não pela magia (porque foi bem inusitado), mas por tudo que aprendi com aquela pessoa.
Esse homem era um amigo, mais velho, militava comigo. Era um daqueles caras por quem as meninas se atiravam na universidade e, eu uma caloura. Jamais achei que ele me olharia. E me olhou, me desejou, me quis.
Aquilo foi deslumbrante, fantástico, revolucionário. A minha primeira transa com um homem serviu para que eu me libertasse  como mulher, jovem, mas sobretudo como ser humano. E isso foi o mais importante.

Depois disso, de fato minha vida não foi mais a mesma. Eu não fui a mesma.
E foi libertador.
E sim, perdi minha virgindade com alguém que não era meu namorado. Na universidade.

A mesma pessoa me perguntou de uma menina. Também amiga nossa.
A situação era a mesma: militante, mais velha, me fez entender que eu era  e podia desejar e ser desejada por outra mulher.
Mas do que "bom", foi libertador.

Acredito que quando somos donos e donas dos nossos corpos, o sexo se torna algo para além do prazer. Ele se torna relação, contato, carinho. Mesmo que descompromissado.
Não é necessário amor. Mas a troca de energias é o que faz se bom ou ruim.
Fui muito feliz em ter me relacionado com essas pessoas, elas tiveram um importante papel em uma transformação somente minha.

Andei assistindo alguns filmes, sobre os quais ainda vou comentar nos próximos dias... pude refletir mais um pouco sobre algumas passagem afetivas, amorosas e sexuais da minha existência: o sexo só é libertador quando nos permitimos ser livres!


Por MARIA, L.P.

Nenhum comentário:

Postar um comentário