domingo, 13 de julho de 2014

Foi-se a Copa

O fracasso no campo só não é maior do que fora dele

Texto de Roberto Robaina, leia na íntegra:


"Assim, o fracasso do Brasil na Copa não é gratuito, nem por acaso. A Rede Globo há muitos anos usa o futebol como um instrumento de manipulação da consciência de massas, como se o povo precisasse apenas de circo e pão; e muitas vezes mais de circo do que pão. Mas usa o futebol, não denuncia suas mazelas nem o abandono dos esportes em geral. Que o fracasso tenha sido tão retumbante envergonha o povo. Mas por incrível que possa parecer o fracasso fora do campo é muito superior. Claro que é também um fracasso do futebol. Que um governo gaste bilhões construindo estádios e corte o orçamento da saúde é algo indignante, um ataque ao bom senso e à inteligência. E isso foi feito. Que o futebol seja dominado por uma máfia corrupta que comanda a CBF indigna igualmente. Que o ministério dos esportes seja comandado por amigos desta máfia causa repugnância. Que a FIFA tenha ditado as regras e mandado e desmandado no país, exigindo cada vez mais verbas públicas para atender seus interesses privados e que todos os partidos com representação no Congresso Nacional, com exceção do PSOL, tenham votado a favor da Lei Geral da Copa é a expressão máxima de nosso fracasso."

Nenhum comentário:

Postar um comentário