sábado, 19 de abril de 2014

Por que (não) jejuar na sexta-feira santa

Como qualquer jovem de família católica, me criei comendo peixe na sexta-feira santa. Pois sexta-feira santa é dia de comer peixe!

1) Sexta-feira santa é dia de jejuar. Aprendi isso em minha formação religiosa, ao longo de mais de quinze anos.

2) Jejum é o ato de deixar de comer, como forma de penitência. Logo, se como peixe, não jejuo. Ai apontaram que o jejum para algumas pessoas é algo muito difícil (se é penitência, deveria se difícil, não?), e dessa forma se jejua de carne, por conta do sangue derramado por Cristo, preso, torturado e morto (jejuar é difícil, ser preso, torturado e morto é barbada).

3) Peixe é carne. Podem argumentar que é carne branca, mas partindo desse princípio, porco e frango também o são. (Mas os judeus e os adventistas não comem porco, eu sim).

A primeira vez que comi carne, foi em um encontro estudantil que participei durante a páscoa, em 2008. Me senti  a pecadora (hsashau, superei rápido). Essa sexta, acordei de ressaca e fui almoçar na praça de alimentação de um shopping perto de casa, pedi frango o molho de champingnon. O rapaz que chegou depois de mim, perguntou o que ela sugeria:

- Tem peixe a milanesa. Afinal, hoje é dia de comer peixe - disse ela me olhando torto.

4) De nada adianta eu penitenciar meu corpo, se sigo com os mesmos pecados. De nada adianta vale argumentar o verdadeiro sentido da páscoa, se invejo e destruo os que me cercam. A sexta rememora a paixão, essa que é lembrada apenas pelo feriado. Se não é verdadeiro, de nada serve: não sou hipócrita para afirmar que esse dia faz diferença em minha vida, que não seja o feriado.


5) Para pagar meus pecados (e curar a bebedeira da santa ceia) passei a noite em casa bebendo vinho (obrigada, Jesus!).

6) Se eu comer peixe, é porque gosto de comer peixe. Não faço penitência, pois apenas deixei de acreditar.

Obs: os parênteses eram para ser a parte irônica e sarcástica do texto.



Por MARIA, L.P.

2 comentários:

  1. Muito bom! Huahuahua....agora ter q explicar os parênteses é brabo. RsrssRS...

    ResponderExcluir
  2. Vai que meu leitor não entende de sarcasmo...

    ResponderExcluir