terça-feira, 31 de dezembro de 2013

sábado, 28 de dezembro de 2013

Praxis

"A teoria marxista está indissoluvelmente ligada à ação. Nesta época de reação desenfreada (...) só é possível ser marxista, se você possui uma vontade inabalável, de grande coragem política e ideológica, e da capacidade de nadar contra a corrente"


Leon Trotsky


Obs: Agora me chame de troska. Obrigada. Maria.

terça-feira, 24 de dezembro de 2013

.natal, Feliz!

Há algum tempo o natal não significa grandes coisas pra mim.
Há algum tempo, perdi a fé naquilo que eu considerava sagrado, importante e divino. Deixei de acreditar em muitas das coisas que me moveram durante anos, que foram a minha razão de ser e de viver.
Isso acabou, lamentavelmente, se acabou em minha existência.

Sempre achei que o espírito de natal fosse o momento de reunir a família e os amigos, e nos últimos anos percebi que nem isso faz muito sentido. O sentido do nascimento de cristo deveria ser a grande renovação em nossas vidas. Mas não é.

Quando famílias não conseguem sentar em uma mesma mesa para partilhar o momentos, não faz sentido nenhum a comemoração cristã.
Quando as pessoas vão a igreja comungar e rezar, e saem de lá falando uma das outras, não faz sentido nenhum a comemoração cristã.
Quando não conseguimos ficar ao lado das pessoas que amamos, porque realmente queremos, não faz sentido nenhum a comemoração cristã.
Quando as compras são mais significantes que a intensão de presentear alguém, não faz sentido nenhum a comemoração cristã.


Recentes encontros mexeram com os meus sentimentos, mas os fatos são os fatos. Por mais que consigamos nos reunir em algum momento, os outros 364 dias deveriam ter o mesmo sentido de amor e comunhão. Se não têm, natal algum faz sentido.

Eu tirei meu natal para ficar com meus pais. Desde que deixei de morar com eles, procuro passar um tempo com eles, pois sem o valor que isso tem. Nos falamos por telefone sempre, os visito regularmente, mas ficar com eles no natal pra eles é importante. Pra mim, é o suficiente.

Para aqueles que reivindicam o sentido cristão, ou religioso de alguma forma, que possam viver esse período com sabedoria e amor, mas sobretudo que façam que esse sentimento se estenda por todos os dias do ano que estão para nascer.

Já para os que não acreditam em nada, que o dia seja pleno, e que as festas sejam cheias daquilo que mais lhes agrada. Mas não deixe de tirar um tempo para ficar com aqueles que se ama, pois mesmo quando essas festas não fazem sentido, a ausência dos que amamos é muito mais evidente durante as festas de fim de ano.

De qualquer forma, com ou sem fé, tenham um feliz natal, seja para curtir o feriado, seja para curtir a vida. Mas que seja para curtir o que se ama!



Por MARIA,L.P.

domingo, 15 de dezembro de 2013

Levaram uma de nossas crianças

Levaram uma de nossas crianças.
Nunca havíamos deixado um dos nossos no caminho.
Ele só tinha dezesseis...

Fica em paz, neguinho.

 

"A cena repete, a cena se inverte
Enchendo a minha alma daquilo que outrora eu deixei de acreditar"


Trecho de O anjo mais velho - O Teatro Mágico 

"Mas essa vida é passageira, chorar eu sei que é besteira.
Mas, desculpe meu amigo, não dá pra segurar!"




segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Depressão de fim de ano

Odeio retrospectivas.

Odeio essa época.
Odeio esses 'bota fora'.

Odeio ficar triste.

Odeio ressaca. 
Odeio o dia seguinte.

Odeio beber sozinha.
Odeio ter que sair da cama.
Odeio os dias em que a cama é a melhor alternativa.
Odeio o que a cama faz dos meus dias.

Odeio quando esqueço das coisas.
Odeio ter que lembrar de outras.
Odeio o efeito de algumas substâncias no meu organismo.
Odeio a necessidade que sinto daquilo que me mata aos poucos.
Odeio mais ainda, a métrica dos versos.



Por MARIA,L.P.

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Mandiba Vive!

Hoje, 


Acaba de falecer Nelson Mandela.
Acabamos de perder um grande líder da luta do povo negro no mundo!

O mundo perdeu um grande lutador.
Morreu hoje, 05 de dezembro aos 95 anos em sua casa em Johannesburgo. 




“Ninguém nasce odiando outra pessoa pela cor de sua pele ou por sua origem, ou sua religião. Para odiar, as pessoas precisam aprender.  E se podem aprender a odiar, podem ser ensinadas a amar, pois o amor chega mais naturalmente ao coração humano do que o seu oposto. A bondade humana é uma chama que pode ser oculta, jamais extinta."


Seu exemplo e sua luta seguem em nós. Mandiba Vive!

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Quando teu olhar cruza o meu



Queria dizer que te amo.
Queria dizer que sinto tua falta.
Queria dizer que minha cama está vazia desde que partiu.
Queria dizer que meu corpo soa, quando te aproxima.
Queria dizer algo que tu quisesses de ouvir da minha boca.
Aliás, queria dizer algo sobre a tua boca.
Mas não posso.

Ah, quando meu olhar cruza o teu...

Não posso, pois por mais que te ame e que senti tua a falta, eu não diria isso pra ti.
Até porque a minha cama não esteve vazia. Outras bocas, outros corpos e outros sexos passaram por aqui.
Meu corpo suou por tantos motivos. Mas aprendeu que na tua ausência, muitos outros são presença.
Tu ainda habita meus dias, reconheço.
Mas não te amo mais. E também não odeio.
Lembre que não posso mais você, desde o dia que tu não mais me pôde.


Por MARIA,L.P.