quarta-feira, 9 de outubro de 2013

Ter alguém para chamar de seu


Ainda no ritmo de escrever sobre casamentos e relacionamentos, quero comentar a frase que dá titulo ao post.
Recentemente, vi numa novela da globo, a "gordinha" que queria perder a virgindade, mas procurava o príncipe encantado. No dialogo com o pretendente, ele comentava que.queria largar a vida de pegação, e encontrar alguém que lhe fizesse companhia, alguém para chamar de seu...

Eis a questão: alguém pra chamar de seu.
Mas porque algumas pessoas insistem em ter alguém para se apropriar? Quando amamos, sentimos a necessidade física de estar ao lado dx nossx amadx. Mas querer bem e querer ficar junto não significa possuir outro. Ao menos, não necessariamente. O fato e que amor e posse são coisas diferentes, no entanto no capitalismo (na sociedade judaico cristã capitalista) aprendemos que precisamos encontrar a pessoa (uma só) certa e ficar o resto das nossas vidas com essa pessoa, constituir uma familiar (nuclear e monogâmica) adquirir uma propriedade (casa, ap, carro) e assim ser feliz,  na dependência e na posse do outro e dessas propriedades materiais.

Isso e tão triste e determinante que ate esquecemos dos motivos que nos levaram amar este alguém. Alguém este que eu esqueço quem é porque me envolvi, e torno apenas meu objeto de desejo  que exibo ao mundo como troféu.
Esqueço que amo, esqueço que tudo.

Apenas possuo a quem chamo "meu".

Por MARIA,L.P.

Nenhum comentário:

Postar um comentário