segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Agosto, mês do desgosto

Agosto, mês vocacional, têm muitas datas importantes, a refletir nos últimos dias...

Dia 09 de agosto, dia do padre
Como mês vocacional, a igreja católica comemora as vocações leigas e religiosas no mês vocacional: Dia do padre e dia do religioso(a) e dia do catequista. Se comemoram as vocações e aproveita para estender o chamado a todos, a pensarem suas vocações.
Para a igreja, vocação é um chamado ao serviço de Deus. Chamado este que somos convidados a aceitar e tomar algumas tarefas, em benefício da comunidade e do povo de Deus.

Dia 11 de agosto, dia do estudante
Ironicamente, essa data é comemorada em razão do decreto de criação do ensino superior no Brasil, assinado por D. Pedro I em 1827. É importante destacar que antes, que acessava o ensino superior precisava ir até a Europa, com essa mudança, se tornou necessário (somente) ir até a capital, no Rio de Janeiro.
Sobre essa data, (o mais irônico) é que se comemora também a criação da UNE - União Nacional dos Estudantes, que muito combativa ao longo dos anos, se tornou um pútrido reduto de formação da UJS do PCdoB, juventude governista que a serviço do capital, com bandeiras pseudo socialistas, que se dedicam a proteger o governo e as medidas que tanto corroem a educação brasileira, como os baixos investimentos na educação, o não pagamento do piso dos professores, o sucateamento e a privatização do ensino superior público entre outros. No entanto, a UNE continua sendo disputada por setores à esquerda, que brigam com dificuldades pela entidade representativa, contra máquina do governo.
Na realidade, esses mesmos setores combativos, reivindicam como dia do estudante, o 28 de março, quando se lembra a morte do estudante Édison Luis, em 1968 pela ditadura militar.

Segundo domingo do mês, dia dos pais
Esse é o dia no ano em que reservamos as nossas vidas para comer churrasco na casa dos nossos pais. E dar um presente a eles. Isso mesmo, comprar algo.
Dia dos pais, assim como o das mães, dos namorados e das crianças, são datas comemorativas que visam levar as pessoas ao comércio e endividarem, até a próxima data comemorativa. E justamente, no mês das vocações... Essa data foi criada por Roberto Marinho (aquele mesmo, da Globo, lembram??) para estimular a compra de presentes, na década de 1950.
Há quem faça a relação com o mês das vocações, e até se emocione com as propagandas do Záffari. Entretanto, sabemos que a paternidade ao longo dos anos não foi tratada (e não é) como uma vocação - chamado de Deus - mas como uma obrigação, criada pelas mulheres para amarrar um marido, e pela sociedade, que projetava esse marido como homem sério e pai de família - homem de respeito.
Ser pai pode ser gerar um filho. Mas ser pai é participar da formação de uma criança, ao lado - ou não - da mãe. Gostaria de dar um destaque, sobre o fato de ser pai (ou querer ser) não pode colocar o homem como anti-aborto, pois os direitos de um homem como pai, nunca serão tão intimamente ligado a vida, como com as mulheres, ou seja, um homem ao tornar-se pai pode mudar sua vida; uma mulher ao tornar-se mãe muda a sua vida.
Enfim, àqueles que gostam e prezam estar com suas famílias, uma data comemorativa não é pretexto para... e para os que não têm esse hábito, uma data comemorativa não deve forçar a isso.

Dia 15 de agosto, dia dos solteiros
Essa é uma data daquelas de lotar bares e motéis. Com menos publicidade que o dia dos namorados. E menos vinho.

Dia 16 de agosto, dia do filósofo
Essa é uma data daquelas de lotar bares e motéis. Com menos publicidade que o dia dos namorados. (2)  Com mais insônes.

Dia 19 de agosto, dia do historiador
Essa é uma data daquelas de lotar bares e motéis. Com menos publicidade que o dia dos namorados. (3) Com mais barbudos, revolucionários (ou não) e ateus.

Dia 25 de agosto, dia do soldado
Essa é a data que se lota o Parque da Redenção (POA) com tanques e milicos. Onde se começa a ensinar as crianças (já para o 7 de setembro) a cantar o hino nacional, e fazer fila.
O dia foi escolhido em homenagem ao patrono do exército, Luis Alves de Lima e Silva (Duque de Caxias). De fato, é um dia de exaltação à pátria e as forças armadas, sem dó nem piedade. Serve também para fazer os adolescentes acreditarem que a vida deles realmente vai ter mais valor se eles servirem ao quartel, de que eles podem seguir carreira militar, de que eles se tornarão homens, com os valorosos aprendizados que lhe serão propostos (e nem vou entrar no consumo excessivo de drogas, estupros corretivos, machismo/misoginia/homofobia, etc).
Esse é dia do salvador da pátria, do cara que é violente porque têm o respaldo do Estado,do cara que acha que é livre e acha que protege a nação.

Nota: Este texto é cheio de ironias e efemeridades. Nota-se?
Agosto, mês do desgosto.


Por MARIA,L.P.

2 comentários:

  1. Eu achei interessantíssimo o texto que sobre a "biografia" do teu cabelo! Fiquei muito feliz com o final dele, onde tu percebes que ele é lindo. Também compartilho dessa opinião, se me permite o elogio...
    Deve estar se perguntando o porquê de eu estar comentando um texto do blog "Blogueiras Negras". Bom, acho muito importante a pessoa ser feliz como ela é e me identifiquei com o texto. Eu penso que alguém vai perceber a nossa beleza da maneira que nós somos, acho também que a beleza vai muito além da aparência física. Inúmeras vezes a pessoa se torna mais linda sorrindo e no teu caso sendo alegre, até no nome. Te achei tão incrível que acabei me encontrando aqui, após algumas leituras percebi o quanto seria maravilhoso te conhecer, conversar e ficar no sol como gostamos...
    Fiquei muito feliz ao descobri que moras tão perto(sou de Porto Alegre), mesmo sabendo que a distância não impede muitas coisas. Vou ficar um bom tempo longe daqui e queria, se me deres a oportunidade, de te conhecer. Mesmo que seja só para conversar, sermos amigos e dividirmos um pouco de laetitia.
    Se for o contrário, tudo bem.
    Apenas lhe informando que tens mais um leitor e fã espalhado pelo mundo, já alcanço o objetivo deste texto. Mas não o da minha vida. Se quiseres saber este, terei prazer em te dizer.
    Abração, Fábio Borges Castilhos.

    ResponderExcluir
  2. Olá Fábio!

    Fico imensamente agradecida pelo comentário (afinal, a maioria passar por aqui e não comenta) e também pelos elogios.
    Este texto, sobre "cabelos", levei muito tempo para escrever, sobretudo por levar muito tempo para conseguir falar e refletir sobre isso. Gosto muito de escrever no Blogueiras Negras, apesar de dispor de pouco tempo para isso...

    Espero que continue acompanhando o blog, e como sabe, Porto Alegre é uma cidade muito provinciana, mais cedo ou mais tarde, todos se conhecem!
    Grande abraço!

    ResponderExcluir