quarta-feira, 17 de abril de 2013

Permaneço entre a serpente e a estrela, e só o tempo saberá dizer, até quando!


Eis meu passado que me bate a porta.
Ele insiste em me assombrar.
Como me livrarei de tais assombros?
 
Prezado passado, cá estou. Com minhas fraquezas e teimosias, com minhas virtudes e alegrias.
Mudei em muitas coisas, tomei decisões, fiz escolhas.
Meu corpo e minh’alma já não são mais os mesmos.
Mas meus demônios ainda os são.


Livrai-me destes males. Mas não direi amém. Sei que ainda me perseguirá, pretérito imperfeito.

 Toco a vida prá frente
Fingindo não sofrer
Mas o peito dormente
Espera um bem querer...
E sei que não será surpresa
Se o futuro me trouxer
O passado de volta
Num semblante de mulher...

O passado de volta
Num semblante de mulher
....”

Permaneço entre a serpente e a estrela, e só o tempo saberá dizer, até quando!


Por MARIA,L.P.





Nenhum comentário:

Postar um comentário