quinta-feira, 8 de março de 2012

Vamos comemorar?

"Mulheres, parabéns pelo seu dia."

Li isso hoje no fecebook. E na sequencia dizia "até porque amanhã volta ao normal!"

Primeiro fiquei irritada com a piada, mas concordo que ela tem um fundo de verdade. Hoje, nos felicitam nas ruas, nos entregam rosas, nos mandam mensagens e emails. Amanhã, esquecem que merecemos respeito e consideração.

Não queremos flores. Queremos direitos.
Sim, as feministas também gostam de flores... eu então, sou apaixonada por rosas. Mas a questão é mais profunda. Não podemos minimizar a situação, consideramos que temos um dia internacional onde recebemos flores pelo fato de sermos mulheres, enquanto o resto do ano somos vitimas do machismo da nossa sociedade.

Queremos quebrar o machismo.

Vivemos em uma sociedade onde o machismo é culturalmente aceito, onde, no entanto, mulheres morrem todos os dias - vítimas de violência doméstica,  vítimas de violência sexual, abuso e assédio moral - somente pelo fato de serem mulheres.

O oito de março, historicamente é um dia de luta e de reconhecimento da mulher. Não pode ser minimizado com flores e mensagens de quem nos oprime com o machismo. É o dia máximo de luta e revindicação de direitos.  Também não rejeitamos as manifestações de carinho... o que queremos é muito simples e muito complexo... que todos possam rever suas atitudes diariamente. Ensinem os meninos a serem gentis, mas não serem machistas. Ensinem as meninas a serem doces, mas não submissas. Não condenem as mulheres sexualmente livres, pelas suas roupas, pelo seu vocabulário, pelas suas atitudes. Não façam das lésbicas objeto do seu fetiche. Não se aproveite de uma atitude gentil para tirar vantagem de alguma mulher.
Permitam que as mulheres meninas, gurias, garotas, moças, coroas, sejam o que elas desejarem ser, e não o que vocês querem  que elas sejam.



Reconheçam o valor das mulheres diariamente, assim como os seus direitos.
Lutaremos até que todas sejam livres.

Por MARIA L.P.

Nenhum comentário:

Postar um comentário