sexta-feira, 24 de junho de 2011

UFRGS apura racismo em sala de aula

EU INSISTO!
Depois dizem que sou radical, que é exageiro, coisa da minha cabeça e blá, blá,blá.
Ta ai a prova, de due o que eu coloquei no meu tcc é fato. O racismo é uma ideologia dominante, tão intrísseca no nosso pensamento brasileiro, que não me surpreende em nada, em um acadêmico de história expor essas coisas absurdas. Fico feliz que isso seja divulgado e que o professor tenha tomado uma atitude séria. Esse é o primeiro passo, a denúncia, agora vamos a ação: uma educação não racista, para a construção de um pensamento libertador.
Boa sorte para nós!
Por MARIA,L.P.






Texto de aluno compara miscigenação de povos a “exterminação racial ou genocídio”


Marcelo Gonzatto
marcelo.gonzatto@zerohora.com.br




Trabalhos produzidos por um aluno do curso de História vêm provocando perplexidade na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), ao defender ideias consideradas racistas por colegas e professores. Em um manifesto distribuído em sala de aula, esta semana, o estudante chama filhos de casais multirraciais de “híbridos” e compara a miscigenação populacional a uma forma de “exterminação racial ou genocídio”.


>>  Leia trecho de carta escrita pelo estudante de História.


As declarações já motivaram um processo disciplinar e o registro de uma ocorrência policial. As aulas do primeiro semestre de História começaram a ficar tumultuadas em abril, quando um trabalho de tema livre foi considerado inadequado pelo professor Cesar Guazzelli por conter tons antissemitas.Conforme uma testemunha que estava presente à aula, Guazzelli alertou os alunos de que não aceitaria esse tipo de argumentação. O autor do ensaio, José Francisco Alff, 50 anos, não admitiu a reprimenda e teve início uma série de manifestações. Guazzelli informa que, como foi aberto um processo disciplinar, nem ele ou qualquer outro servidor da universidade podem se manifestar.— Foi formada uma comissão que está averiguando o assunto — diz.


>> Leia esta matéria na íntegra na edição impressa de ZH desta sexta-feira.


ZERO HORA


A carta: http://zerohora.clicrbs.com.br/pdf/11347030.pdf
http://zerohora.clicrbs.com.br/zerohora/jsp/default.jsp?uf=1&local=1§ion=Geral&newsID=a3364377.xml






Texto disponível em http://movimentocontestacao.blogspot.com/2011/06/ufrgs-apura-racismo-em-sala-de-aula.html 

4 comentários:

  1. Eu sei que é glichê, mas é um absurdo que hoje em dia pessoas pensem assim, ainda mais, uma pessoa que provavelmente estudou a evolução da humanidade. A nossa História, da qual este aluno é estudante, mostra que o preconceito e a discriminação são armas de pessoas ignorantes e retrógadas. Não sou conhecedor dos detalhes de nossa História, mas me lembro de uma pessoa, cuja inteligência e vontade de mudar o que está errado são invejáveis e inspiradoras, Mandela uniu muito mais que um país ou um continente, reuniu uma nação sem fronteiras sob uma mesma verdade, os sentimentos de uma pessoa são muito mais importantes do que a cor dela. Ser preconceituoso e discriminar a pessoas, pelo que for, é muito mais fácil, do que aceitar que essas mesmas pessoas, a quem discriminamos, podem ser tão valiosas para nós como qualquer outra.

    ResponderExcluir
  2. Você citou apenas Mandela, um qualquer diante dos cérebros que a raça branca ofereceu à humanidade.

    ResponderExcluir
  3. Bom dia! Hoje ao visitar o presente blog fiquei paralisado, em choque, quase sem reação frente ao que li, postado por esse alguém que, por não ter coragem suficiente para se ou algo mais para se identificar, simplesmente assina como "Anônimo". Primeiro porque a colocação que o Sr. "Anônimo" faz é uma ideologia extremamente " RACISTA", que para o mundo atual, moderno, globalizado e principalmente informatizado em que vivemos é inconcebível. Hoje em dia é inaceitável que pessoas com esse tipo de pensamento possam difundir ideias como tais, fazendo fortalecer ainda mais o número de pessoas que "são racistas" mas por um motivo ou outro se dizem não ser. Acredito que os pensamentos tais como os do "Anônimo" jamais deveriam sair se quer da cabeça de alguem, quanto mais ser colocado num papel ou muito menos ainda ser posto nos meio de comunicação, onde a informação hoje em dia anda muito mais rápida do que um boing 747, mostrando então, o pequeno ser existente dentro dessa pessoa e o tamanho da sua pobreza de consciencia, espirito e humanidade. Acredito eu que uma pessoa que posta comentarios totalmente inuteis como esse, certamente é alguem que nunca obteve a capacidade de se colocar em uma postura qualifica na vida, quanto mais se colocar se quer aos pés de Mandela, sem falar em tantos outros grandes exemplos de negros que se "Imortalizaram" como exemplos para a humanidade. Um ser com qualidades e pensamentos igual ao "Anônimo" tem sua vida escrita nas linhas do tempo, porém quando o tempo resolver apagá-las extarão extintas, por outro lado Mandela, Bob Marley e outros tiveram suas vidas escritas nas linhas da eternidade...ou se preferir IMORTALIDADE!
    E em segundo lugar, acredito que se realmente temos argumentos ou ideais para sustentar aquilo no qual estamos nos referindo, não precisamos nos identificar anonimamente, reiterando que "Ser Racista" não é possuir um ideal, e sim retroceder no tempo, voltar à época das cavernas. Como disse "Chico Silva", temos de ter um olhar sentimental e comotivo para com o outro e não um olhar´"Físico", de cor de pele, cabelo, corpo, etc.
    É preciso que a sociedade reveja como e onde estão colocadas essas pessoas com ideologias racistas, pois somente assim poderemos começar a pensar em uma sociedade de cunho igualitário para todos.
    blog: http://lendariopoeta.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. É preciso rever muitas coisas, Cris.
    Segue, a minha resposta http://t.co/D3vpGUN

    ResponderExcluir