quinta-feira, 2 de setembro de 2010

O diálogo, a discussão e a argumentação

Dizem que religião e política a gente não discute pra não perder o amigo. Eu não acho.


Acredito que só conseguimos entender, resolver ou concretizar algo se no colocarmos a disposição para discutir.

Mas discutir na boa. Com argumentos.

Não precisamos doutrinar o outro, impor as nossas idéias, fazer o outro aceitar ou acatar. Pelo contrário, é preciso discutir e trocar idéias.

A onda do momento, é a campanha eleitoral - que pra mim é um grande piada. As pessoas dizem que vão votar no x porque ele tem mais experiência, ou no y porque o governo do munícipio vai ser do mesmo partido, ou no w porque ele vai ganhar mesmo, ou até no ç porque é jovem ou bonitinho.

Não!! Eu quero argumentos para isso!

É importante que conheçamos as pessoas que escolhemos para nos representar, e que tenhamos confiança naquele elemento. Caso contrário, grande coisa que tu fez!
Frente ai isso, vejo a importância da comunicação.

Uma série de idéias que eu trouxe comigo por muito tempo, pude modificar ao discutir com os demais. Claro que discutir e argumentar é incômodo, porque tu tens que saber o que quer, saber pra onde ir e como chegar lá.
Mas ao se esconder em uma caixinha, nada vai ser feito, nada vai mudar, nada!

O diálogo é fundamental.

É importante que possamos expor nossas idéias, mas é fundamental escutar o outro (por mais difícil que isso seja), saber o que ele pensa para confrontar com as nossas idéias.

Liberdade para se expressar e interagir!

Talvez, com as questões que a sociedade traz atualmente, discutir por discutir pode não levar a nada.
Mas é o primeiro passo.


Por MARIA, L.P.

2 comentários:

  1. É exatamente este o ponto. As pessoas se preocupam em transformar idéias alheias, quando o certo é reavaliar as próprias agregando ainda mais conhecimento. Um dia chegamos lá, diria a otimista Z.

    ResponderExcluir