segunda-feira, 7 de junho de 2010

Amenidades, e mais nada

Estava cansada daquilo tudo.
Clarissa não aguentava mais a pressão do mundo. Tinha a impressão de que o universo conspirava contra ela. Aquilo não era normal... seus planos sempre davam errado, as pessoas sempre estavam ausentes, até o clima era desconfortante.
Mas o sol brilhava naquela manhã de quinta feira, e Clarissa sabia o que fazer.
Colocou seus poucos pertences na mochila vermelha, vestiu sua jaqueta, as luvas e as botas de couro. Ligou a moto e partiu.
Olhou para trás pela última vez.
Ao partir, estaria se livrando de todo o seu passado, de todas as suas angústias e lamentos.
A sua frente, somente a estrada. Que venha o destino... novos caminhos virão, pois o passado ficou no retrovisor.


Por MARIA, L.P.

Nenhum comentário:

Postar um comentário