quarta-feira, 26 de maio de 2010

Algumas perguntas

Recebi essa reflexão quando recebi uma crítica muito carinhosa. Para pensar!

"Certo dia Ricardo levou seu filho, Pedro, de quatro anos, para um passeio pela velha estrada de chão batido que levava até um paradisíaco vale, onde poderiam estreitar seus laços de pai e filho.

Na andança, passam por um pequeno açude e pedro pergunta:
- Pai, porque o peixe não morre afogado?
- Hum... Não sei meu filho - Responde o pai coçando o queixo.
A caminhada continua e logo Pedrinho volta à perguntar:
- Pai, por que a lua fica lá no céu mudando de jeito e nunca cai aqui no chão?
- A lua não cai porque... Não sei meu filho - Responde em tom amável.
- Ah! E... Porque que o avião não é feito do mesmo material da caixa preta?
- Não sei filho.
- Pai, estou te incomodando com tantas perguntas né?
- Claro que não Pedro, se você não perguntar, como é que você vai aprender."


Por MARIA, L.P.

Nenhum comentário:

Postar um comentário